Setor do asseio e conservação realiza mutirão de testes de Covid-19 para 1 mil trabalhadoras

Ação do setor contou com apoio do SEAC-PR e beneficiou trabalhadoras de diversas empresas

Na semana passada mais uma vez o setor do asseio e conservação proporcionou a trabalhadoras de diversas empresas de Curitiba uma ação de combate à Covid-19. Desta vez, mil trabalhadoras tiveram a oportunidade de realizar um teste para identificar a presença ou não do vírus. Os testes foram realizados no Siemaco, sindicato laboral e o mutirão contou também com o apoio da ABRTC (associação Beneficente Recreativa do Tribunal de Contas), além do apoio do SEAC-PR, que esteve presente na figura do presidente, Adonai Arruda, e do diretor Luiz Carlos Poli. O mutirão foi fetio de forma totalmente segura, com horário marcado, em área ampla e aberta, com distanciamento e ainda com o apoio de duas ambulâncias, médicos e cumprindo todos os protocolos de segurança.

“Durante toda a pandemia tanto o sindicato patronal quanto o laboral estiveram à frente de ações com objetivo de minimizar o impacto do vírus. Desta vez, o Siemaco proporcionou, como encerramento da semana do Dia Internacional das Mulheres, este mutirão, que foi muito positivo. O setor do Paraná sempre sai à frente e a união entre os dois sindicatos somente traz benefícios para toda a categoria”, explicou Adonai.

O diretor do SEAC-PR Luiz Carlos Poli.

O diretor do SEAC-PR Luiz Carlos Poli.

Os testes foram realizados gratuitamente e, ainda, durante o evento, foram distribuídas máscaras e álcool em gel. “Este foi um ano diferente em que o reconhecimento pelo Dia Internacional da Mulher está sendo na forma de cuidado e valorização da saúde das nossas trabalhadoras. Nossa categoria é linha de frente no combate à pandemia, não existe home office para o setor da limpeza, por esse motivo o Siemaco está voltando todas as suas ações nessa luta em defesa dos trabalhadores e pela priorização da vacina contra o Covid para todos os trabalhadores da limpeza”, afirmou Manassés Oliveira, presidente do Siemaco.

Ações do setor no combate à pandemia

O setor do asseio saiu à frente no combate à pandemia desde o início. Trabalhadores contaram com testes gratuitos, distribuição de máscaras, álcool em gel, faceshields, termômetros, além de todo o suporte da categoria nas questões referentes ao dia a dia do trabalho. Como sindicato patronal, o SEAC-PR ofereceu, logo no começo da pandemia o contingenciamento nas mensalidades e a diluição dos valores. Ainda, junto ao Benefício Social Familiar, também conseguiu o contingenciamento de vários meses, assim como nos planos de saúde, e no fundo de formação.

Ao final de 2020, o sindicato conseguiu ainda negociações na Convenção Coletiva de Trabalho que garantem até 2023 benefícios para todo o setor. Entre as conquistas estão que as serventes de 44h tenham assegurado R$ 1.300 como piso salarial, um vale-alimentação de R$ 450 e a garantia da manutenção do plano de saúde, a formação profissional pela FACOP e o Benefício Social Familiar. Os profissionais de limpeza urbana tiveram seu piso garantido em R$ 1.395 e VA em R$ 450. Ainda, em 2022, para os trabalhadores de limpeza urbana acordou-se um café da manhã e o INPC em 100%. Já no asseio, para 2022, além do INPC, um ganho real de 0.7%.

Além disso, durante a pandemia, a FACOP, referência mundial na qualificação de trabalhadores e empresas, lançou a Universidade Corporativa, disponibilizando todos seus cursos de forma online, iniciativa pioneira.