Perspectivas para o setor de facilities em 2020

O ano começou e novamente o SEAC-PR inicia suas atividades lutando pela defesa dos interesses dos associados e empresários do setor. 2019 foi um ano de grandes avanços, com a consolidação da reforma trabalhista proposta pelo governo em 2017, em que a flexibilização de diversos pontos contribuíram para os avanços de um mercado de trabalho mais justo tanto para empregadores quanto para empregados. Some-se à reforma trabalhista, a também consolidação da Lei n. 13.429, ou Lei da Terceirização, que, apesar de ter como propósito a regulação da terceirização das atividades-fim, chegou para fortalecer o setor de serviços como um todo, trazendo a questão para o centro das discussões e, finalmente, acabando com o estigma que acompanha a questão da terceirização. O setor do asseio e conservação bem conhece os benefícios e vantagens na terceirização de serviços, que incluem, além da facilidade de contratação, garantia no processo qualitativo da aquisição de serviços, segurança, redução de custos, entre vários outros.

Com o início do ano, chegam novas perspectivas. E, como entidade representativa do setor do asseio e conservação empresarial, é possível dizer que 2020 será um ano decisivo. Assim, entre as defesas que o setor acredita e das quais o SEAC-PR luta estão o avanço da reforma tributária, quem em 2019 não evoluiu tendo em vista a falta de consenso entre as propostas analisadas pela Câmara e pelo Senado. Com a reforma tributária, segue-se o desejo por uma reforma administrativa, que garanta um Estado cada vez menos oneroso para a sociedade, cuidando-se muito da área de serviços, hoje a maior geradora de empregos e consequentemente neste paralelo responsável também por forte ponto de receita tributária aos cofres públicos.

Além disso, é preciso reforçar que as mudanças trabalhistas implementadas devem, e assim esperamos, alavancar o mercado de trabalho. Hoje, com todas as mudanças propostas, já é possível observar um novo fôlego, uma vez que setores como construção civil, por exemplo, já vêm demonstrando aquecimento e novas contratações.

Outras questões que o novo ano traz, dizem respeito à desoneração da carga tributária, e uma maior segurança jurídica para empresários. Esses são fatores fundamentais para que o desenvolvimento no setor aconteça e para que possamos colher frutos positivos nesta nova década.

Com a CCT já fechada e homologada, o peso da inflação trazida pelo INPC no mês de dezembro e sua projeção de índice superior ao ano anterior para janeiro trouxeram mais uma vez uma edição equilibrada ao mercado e as necessidades dos trabalhadores afetos ao segmento. 4,96% foi o índice encontrado para os pisos salariais da categoria a partir de 01/02/2020 e as planilhas de orientação e sugestão de parâmetros estarão disponibilizadas no site do SEAC-PR a partir da primeira semana de fevereiro.

Localmente, o SEAC-PR continuará lutando para que o Estado do Paraná saia à frente nas iniciativas em todos os âmbitos, de forma a conseguir cada vez mais representatividade e conquistas para o setor do asseio e conservação. Desta forma, teremos um 2020 com muitas perspectivas positivas e que promete ser um grande ano para empresas prestadoras de serviço.